Pular para o conteúdo

Notícias Notícias

Voltar

SAÚDE E AÇÃO SOCIAL DE PROXIMIDADE - Ana Abrunhosa visitou o concelho de Vila Verde para três inaugurações e um lançamento da 1ª pedra

Ministra da Coesão Territorial: “Celebramos em Vila Verde esta capacidade de ação, de criar soluções”

A Ministra da Coesão Territorial deixou rasgados elogios ao trabalho desenvolvido no concelho. “Celebramos em Vila Verde esta capacidade de ação, criar soluções, lutar pela qualidade de vida das vossas e nossas gentes. Mas também de antecipar o que pode ser o futuro próximo. Parabéns pela obra, por reivindicarem sempre mais e melhor para as vossas gentes”. As declarações de Ana Abrunhosa foram proferidas durante a manhã de hoje, 22 de junho, em visita a Vila Verde.

A Ministra veio de Lisboa até ao coração do Minho verdejante para ‘amadrinhar’ as inaugurações do Centro Social da Paróquia de Covas, da Unidade de Saúde do Vade (reabilitação do edifício e área envolvente) e do Espaço do Cidadão de Pico de Regalados, bem como o lançamento da 1ª Pedra da Requalificação da Unidade de Saúde do Pico de Regalados. A participação na atividade foi condicionada, de modo a garantir o cumprimento escrupuloso das regras em vigor e combater a propagação da pandemia. À margem da visita, as reivindicações da variante à EN 101 foram audíveis na generalidade dos discursos.

 

REFORÇO DE MEIOS PARA AS AUTARQUIAS

Na segunda visita oficial ao concelho enquanto membro do Governo, Ana Abrunhosa mostrou-se encantada com o bairrismo vilaverdense. “Fiquei surpreendida pela enorme vitalidade no que toca às tradições e a manter viva a sua cultura. Deixo um aplauso ao Município e às suas gentes que orgulhosamente hasteiam a sua história”, referiu, virando de seguida as atenções para o objetivo da visita. “São intervenções como estas que respondem aos anseios das nossas gentes e promovem a coesão social e territorial do nosso país”, vincou.

A Ministra da Coesão Territorial deixou uma palavra de apreço pela reabilitação do edifício da antiga escola primária de Covas, permitindo ‘revitalizar’ o edifício e responder aos anseios das populações. Apesar dos fundos europeus, tal só foi possível com “o grande apoio e a grande generosidade do Município”, que arcou com parte significativa das despesas. Manteve a toada no que toca à Requalificação da Unidade de Saúde do Pico de Regalados. Neste momento, os fundos europeus suportam apenas cerca de metade de uma obra de 700 mil euros, cabendo a outra metade ao Município de Vila Verde. “Procuraremos reforçar este financiamento”, prometeu.

A Governante não terminou sem avançar com uma informação em primeira mão. “Aproveito para dar aqui uma novidade. Pela primeira vez nos quadros, vamos procurar que as juntas sejam beneficiárias para poderem aceder a fundos comunitários e desenvolver projetos de grande proximidade com a população. Reforçar a descentralização não só com competências, mas também com meios”, concluiu.

 

FOMENTAR A COESÃO E O DESENVOLVIMENTO

Por sua vez, o presidente do Município começou por agradecer a presença em Vila Verde da titular do Ministério da Coesão Territorial neste dia. “Faz todo o sentido porque estamos a promover a coesão territorial do concelho, que tem duas realidades distintas. A Sul, mais urbana, com maior desenvolvimento e crescimento. A Norte, diferente. Com alguma perda de população e povoamento mais disperso, mas o próprio território tem outro tipo de exigências” disse António Vilela. O edil prosseguiu sublinhando o forte investimento da autarquia, muitas das vezes a expensas próprias, no fortalecimento dos serviços de proximidade no concelho. Tanto nestes casos, como na requalificação do parque escolar, dos centros de saúde e dos espaços cidadão.

Investimentos que se tornam ainda mais importantes na Zona Norte, mais distante dos principais centros urbanos, sublinhando o plano de ação em curso. “Através de dinâmica económica subjacente, criar condições que as pessoas permaneçam e regressam ao Norte de Vila Verde, apostando em três áreas fundamentais: saúde, ação social e serviços públicos”, afirmou o autarca, complementando a estratégia com a valorização das potencialidades locais. “São âncoras para crescimento e desenvolvimento, quando associados ao investimento na agricultura e ao turismo, entre outras áreas”, disse.

António Vilela defendeu também que “a descentralização é essencial do Terreiro do Paço para o resto do país, mas também dentro dos concelhos, das zonas mais urbanas para as periféricas”. Para terminar, deixou algumas sugestões à Ministra da Coesão territorial para o desenvolvimento da região e do país. A simplificação do acesso aos fundos comunitários (menos burocracia), maior autonomia local nos instrumentos de gestão do território e a tão ansiada variante à EN101. “Continuamos a manter a esperança. O sonho. A acalentar esta vontade, com o apoio do Governo e a nossa cooperação sempre que necessária”, rematou o presidente do Município de Vila Verde.

 

ASSISTÊNCIA SOCIAL PARA CONSTRUIR FRATERNIDADE

A visita começou no Centro Social e Paroquial de Covas. A antiga escola primária da freguesia está de cara lavada e apresenta agora as condições técnicas e humanas para responder às necessidades da população local, sobretudo a de maior idade e com maiores carências. A estrutura doi dotada de salas de convívio para utentes, espaço para confeção de refeições e lavagem de roupa, bem como serviço de apoio domiciliário.

No local, o Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, reforçou a importância da obra através das palavras do sumo pontífice. “O Papa Francisco escreveu uma carta encíclica Fratelli Tutti, sobre a amizade e a fraternidade. Penso que nós conseguiremos construir uma sociedade alicerçada em direitos e deveres das pessoas, na medida em que aceitarmos este princípio que condiciona tudo o resto”, afirmou, acrescentando que este é um espaço de construção diária desse amor fraterno.

 

HOJE, MELHORÁMOS AS NOSSAS CONDIÇÕES DE VIDA”

De seguida, o presidente da Junta da União de Freguesias (UF) do Vade não escondeu o regozijo pela requalificação a Unidade de Saúde local, que se apresenta “com condições para um bom serviço de apoio e assistência à saúde para as nossas populações do Vade e restantes freguesias da Zona Norte do Concelho”. “Hoje, melhorámos as nossas condições de vida, acesso à saúde e à assistência social”, referiu Carlos Cação, acrescentando que, apesar das dificuldades, as gentes do Vade têm orgulho nas suas origens e vão continuar a lutar orgulhosamente por um futuro mais próspero para as suas terras. No entanto, deixou um pedido urgente. Uma solução para o problema da EN 101, que continua a condicionar a qualidade de vida das populações e o desenvolvimento daquela zona.

 

UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR NA MIRA

Já por ‘Terras de Regalados’, o presidente da Junta da UF Pico de Regalados, Gondiães e Mós não tem dúvidas sobre a tremenda mais-valia das intervenções. “Esta unidade de saúde não é só de Pico de Regalados. É um serviço para 4000 utentes e, naturalmente, a obra que vai ser feita melhorará a resposta e eficácia em termos médicos e clínicos, mas também em termos de atendimento administrativo e de conforto para os utentes”, disse César Cerqueira. O autarca picoense aproveitou também para revelar um projeto em carteira. “Espero que a curto/médio prazo, fruto destas obras, passe de uma unidade de saúde local para uma unidade de saúde familiar”, avançou.

Tempo ainda para a intervenção do Presidente do Conselho Diretivo da ARS Norte. Carlos Nunes sublinhou a importância dos recursos humanos, os profissionais da área da saúde, que têm dado uma resposta incansável durante a pandemia. De seguida, respondeu aos anseios do presidente da Junta, revelando que “gostaríamos que nos próximos anos toda a ARS Norte estivesse organizada em unidades de saúde familiares”. Para tal, serão necessários espaços físicos condizentes, pelo que estas intervenções de melhoria e modernização são fundamentais. Terminou com “uma palavra também para o esforço que o Município de Vila Verde tem desenvolvido relativamente a este aspeto”.

Município de Vila Verde, 22.6.2021

 

GALERIAS FOTOGRÁFICAS

Inauguração do Centro Social da Paróquia de Covas

 

 

 

 

 

 

 

Inauguração da Unidade de Saúde do Vade

 

 

 

 

 

 

 

Lançamento da 1ª Pedra da Unidade de Saúde de Pico de Regalados

 

 

 

 

 

 

 

Inauguração do Espaço Cidadão de Vila do Pico de Regalados

 


concursos de admissão de trabalhadores

Covid-19 Informação

 Divulkgação dos resultados da qualidade da água da rede pública 

 Facebook  Issuu  YouTube  Instagram  Newsletter - Juntos Fazemos Vila Verde

           

Presidência Presidência

COVID-19 - “NUNCA COMO AGORA PRECISAMOS DE SI” - Mensagem do Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde

Caras(os) Vilaverdenses,   Enfrentamos, nesta altura, uma segunda vaga da pandemia COVID-19 que está a ter um impacto muito preocupante na saúde de um número crescente de pessoas e reflexos bastante graves na situação económica e social do país. Começo por manifestar a minha...

Documentos recentes Documentos recentes

FICHA TÉCNICA

Gestão, Conceção e design gráfico
Unidade de Sistemas de Informação e Unidade de Inovação e Conhecimento

M;anutenção, edição e manutenção
Serviços do Município de Vila Verde

 Agradece-se a comunicação de qualquer anomalia técnica ou outro tipo de dificuldade relacionada com a utilização do site. Para o efeito, envie email para helpdesk@cm-vilaverde.pt.
Este projeto foi cofinanciado pelo projeto Cávado Digital MAIS (POVT)

PROTEÇÃO DE DADOS

O Municipio de Vila Verde, na sequência do exercício de funções de interesse público e exercício da autoridade pública, está profundamente empenhado na implementação de processos que recolham e tratem os dados pessoais adequados, pertinentes e limitados ao que é necessário relativamente às finalidades, cumprindo com os princípios de licitude, lealdade, transparência e minimização.

Adicionalmente, são implementadas, e continuamente avaliadas, medidas técnicas e organizativas consideradas adequadas à salvaguarda da informação mantida sob responsabilidade do Município. Os dados pessoais recolhidos serão conservados pelo tempo estritamente necessário, seja para cumprimento de prazo certo expressamente fixado por Lei ou outro proporcional e adequado ao objetivo da recolha.

Os titulares dos dados pessoais, tratados sob responsabilidade do Municipio, podem exercer os direitos de acesso, retificação, oposição, apagamento, limitação e portabilidade, nas situações aplicáveis, por meio de requerimento específico. Existe um Encarregado de Proteção de Dados designado, que pode ser contactado através do email dpo@cm-vilaverde.pt, ou via postal dirigido ao mesmo e endereçado para a morada Praça do Município 40, 4730-728 Vila Verde.

Para mais informações consulte a nossa  Política de Privacidade.

AVISO LEGAL

O Município de Vila Verde, através de seu portal na Web fornece informações de interesse geral do concelho de Vila Verde, em especial, a informação e os esforços da organização municipal. A informação fornecida é atual no momento da sua publicação.
O Município de Vila Verde pretende que esta informação seja exata e precisa e procede à sua atualização com a maior frequência possível, tentando evitar erros e corrigi-los, assim que os deteta. No entanto, o Município de Vila Verde não pode garantir a ausência de erros ou que o conteúdo da informação seja permanentemente atualizado.
O Município de Vila Verde pode levar a cabo a qualquer momento e sem aviso prévio, modificações, supressões ou alterações das informações publicadas ou ser capaz de alterar a configuração ou a apresentação.
O acesso ao portal da Web, bem como a utilização das informações que ele contém, são da exclusiva responsabilidade do utilizador. O Município de Vila Verde não é responsável por quaisquer danos que possam decorrer destes factos, nem pode garantir que o acesso não seja interrompido, ou que o conteúdo ou software acedido esteja livre de erros ou causa de dano.
As informações prestadas em resposta a qualquer pergunta ou pedido de informação são meramente indicativas e em nenhum caso será vinculativa para a resolução de procedimentos administrativos, que são estritamente sujeitos às normas legais ou regulamentares que sejam aplicáveis.
Os conteúdos publicados incluem links para páginas de terceiros, web sites, principalmente de outras entidades públicas, que são considerados como podendo ser de interesse para os utilizadores do Portal. O Município de Vila Verde não assume qualquer responsabilidade derivada das ligações ou do conteúdo desses links.