Missão Missão

Promover o conhecimento, a criatividade e a inovação, criando condições de igualdade no acesso às tecnologias digitais. A Casa do Conhecimento tem como objetivo primordial a inclusão digital das populações na Sociedade da Informação e o reforço das suas competências e qualificações, num espaço de criatividade e inovação para o desenvolvimento e experimentação de tecnologia.

Eixos de programação Eixos de programação

Tecnologias Inclusivas

A Casa do Conhecimento permite o acesso às tecnologias da informação no contexto da Sociedade da Informação numa lógica inclusiva, disponibilizando um conjunto de serviços que possibilitam o acesso a tecnologias aplicadas em contextos do quotidiano, contribuindo desta forma para fomentar a inclusão digital e social.

Tecnologias Educativas

O Município de Vila Verde pertence à Associação Internacional das Cidades Educadoras, uma iniciativa que vai ao encontro de um conceito de educação amplo e plural, que abarca contextos de educação formal e não-formal. Neste sentido, a Casa do Conhecimento representa um contributo relevante para a implementação de uma cidade educadora ao constituir-se como uma infraestrutura urbana de cariz tecnológico para a conectividade digital, disponibilizando um centro de recursos partilhado para a comunidade escolar, na área das tecnologias educativas.

Tecnologias Criativas

A Casa do Conhecimento é um espaço aberto às tecnologias criativas, que na sua amplitude, permitem desenvolver processos de aprendizagem e criatividade, passando por etapas de experimentação, exploração e reflexão.

Notícias Notícias

Voltar

O Laço Azul que nos une – uma iniciativa da Casa do Conhecimento

A ação de sensibilizaçãoO Laço Azul que nos une”, foi mais uma iniciativa da Casa do Conhecimento de Vila Verde, desenvolvida em parceria com a Ação Social, com o objetivo de sinalizar o mês de abril, como o mês Internacional da Prevenção dos Maus Tratos Infantis e Juvenis, que tem como simbologia o laço azul.

Dirigida especialmente a crianças, esta ação pretendeu ser um alerta para um conjunto de atos indevidos cometidos contra as crianças e jovens e em simultâneo, consciencializá-las dos seus direitos.

Um auditório com 76 de crianças, do Centro de Estudos Génius, do Programa de Férias +Iguais do Município de Vila Verde e do ATL Casa do Povo - Centro Escolar de Vila Verde compôs o público desta sessão.

A ação de sensibilização iniciou-se com a palestra “Direitos das Crianças”, proferida pela Drª Beatriz Santos, da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Verde, que desafiando as crianças a dizerem o que entendiam sobre “direito”, conquistou a atenção dos mais pequenos, obtendo fantásticas intervenções.

A simbologia do laço azul foi explicada pela Drª Alexandrina Cerqueira, da Ação Social do Município de Vila Verde e por uma criança das Férias + Iguais, evidenciando que a cor azul representa o tom azulado das nódoas negras espalhadas pelo corpo de duas crianças vítimas de violência, que viviam no Estado de Virgínia, nos E.U.A . A sua avó, Bonnie W. Finney, em sinal de revolta, atou uma fita desta cor na antena do seu carro, despertando a curiosidade da comunidade que ao ouvir a trágica história dos maus tratos infligidos aos seus netos pela progenitora e pelo seu companheiro, provocando a morte a uma das crianças, os tornou solidários na causa contra os maus tratos infantis, fazendo proliferar a campanha do Laço Azul, que se iniciou em 1989.

O direito das crianças à liberdade de expressão foi cumprido quando algumas crianças subiram ao palco para se manifestarem sobre o tema. “Ser estudante e não devo bater”; “Todas as crianças têm direito a pensar e a estudar”; “Todas as crianças têm o direito de ser bem tratadas”; “Todas as crianças devem ser livres e felizes e ter amor”; “Mal tratar uma criança é:” “bater”, “insultar”, “castigar injustamente”, “fazer bullying”, “gozar”, “obrigarem-nos a fazer algo que não queremos só porque os adultos querem”, “chamar burro a alguém que não consegue fazer tudo sozinho” foram as opiniões emitidas pelas crianças.

A apresentação da interação eletrónica “O Laço Azul que nos une”, apresentada pelo Engº José Ismael Graça deslumbrou todos os presentes, pois com um simples sopro foi possível iluminar o “mundo”, envolvido por uma fita de cor azul e ladeado por “crianças” de mãos dadas, simbolizando a união contra os maus tratos infantis e juvenis.

Para finalizar o momento todas as crianças a colocaram laços azuis no exterior da Casa do Conhecimento.

“Os maus tratos a crianças e jovens dizem respeito a qualquer ação ou omissão não acidental, perpetrada pelos pais, cuidadores ou outrem, que ameace a segurança, dignidade e desenvolvimento biopsicossocial e afetivo da vítima” [in, Direção Geral de Saúde, Maus Tratos em Crianças e Jovens – Guia Prático de Abordagem, Diagnóstico e Intervenção. Disponível em <https://bit.ly/2uilxJS>. Acesso em 21 de março de 2019.]

Na sociedade atual, são ainda muitas as crianças e jovens vítimas de maus tratos, a sensibilização para estas questões e o combate a este género de atos exige um esforço conjunto de todos e é imperativo tornar esse esforço transversal à sociedade, para que se torne eficaz.

Casa do Conhecimento de Vila Verde,

12 de abril de 2019


Espaços Espaços

Auditório Multimédia

Espaço dotado de um sistema de projeção estereoscópica (3D).

Sala das Tecnologias Criativas

Área de exposição destinada às tecnologias criativas, onde poderão estar, em modalidade temporária, módulos de robótica, eletrónica, realidade aumentada, impressão 3D.

Exposição Interativa Área de exposição onde se pode interagir com módulos interativos.

Sala Imersiva

Espaço constituído por um sistema audiovisual, proporcionando um ambiente imersivo.
Salas de Formação/Polivalente 
Duas salas versáteis, equipadas com sistemas de projeção multimédia e quadros interativos para formação, de instalação de laboratórios temáticos, exposições, workshops.

 

 

 

 

 

Links úteis Links úteis