Missão Missão

Promover o conhecimento, a criatividade e a inovação, criando condições de igualdade no acesso às tecnologias digitais. A Casa do Conhecimento tem como objetivo primordial a inclusão digital das populações na Sociedade da Informação e o reforço das suas competências e qualificações, num espaço de criatividade e inovação para o desenvolvimento e experimentação de tecnologia.

Eixos de programação Eixos de programação

Tecnologias Inclusivas

A Casa do Conhecimento permite o acesso às tecnologias da informação no contexto da Sociedade da Informação numa lógica inclusiva, disponibilizando um conjunto de serviços que possibilitam o acesso a tecnologias aplicadas em contextos do quotidiano, contribuindo desta forma para fomentar a inclusão digital e social.

Tecnologias Educativas

O Município de Vila Verde pertence à Associação Internacional das Cidades Educadoras, uma iniciativa que vai ao encontro de um conceito de educação amplo e plural, que abarca contextos de educação formal e não-formal. Neste sentido, a Casa do Conhecimento representa um contributo relevante para a implementação de uma cidade educadora ao constituir-se como uma infraestrutura urbana de cariz tecnológico para a conectividade digital, disponibilizando um centro de recursos partilhado para a comunidade escolar, na área das tecnologias educativas.

Tecnologias Criativas

A Casa do Conhecimento é um espaço aberto às tecnologias criativas, que na sua amplitude, permitem desenvolver processos de aprendizagem e criatividade, passando por etapas de experimentação, exploração e reflexão.

Notícias Notícias

Voltar

CASA DO CONHECIMENTO - Sessão de Apresentação e de Formação de Professores do Projeto de Educação Financeira “No Poupar Está o Ganho”

A Casa do Conhecimento recebeu, no dia 5 de janeiro, a Sessão de Apresentação e de Formação de Professores de Projeto de Educação Financeira - “No Poupar Está o Ganho”, promovida pela pela CIM Cávado e pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda.

A sessão de abertura contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Verde e Vice- presidente da Comunidade Intermunicipal do Cávado, António Vilela, da Presidente da Fundação Cupertino de Miranda, Maria Amélia Cupertino de Miranda, e do Secretário Executivo da Comunidade Intermunicipal, Luís Macedo. Estiveram também presentes na Sessão as Vereadoras da Educação dos Municípios de Amares, Braga, Barcelos, Esposende e Vila Verde, os Diretores e professores do 1º ciclo dos Agrupamentos de Escolas do Cávado.

O Vice- presidente da Comunidade Intermunicipal do Cávado, o autarca António Vilela, destacou a pertinência deste projeto de educação financeira como uma forma de proporcionar às crianças e jovens a oportunidade de terem autonomia na gestão dos seus recursos económicos. Dominar a nomenclatura do mercado financeiro, permite obter um maior domínio sobre o mesmo e fazer escolhas conscientes e corretas.

Ao fazer-se uma boa gestão dos recursos financeiros, percebe-se as limitações dos orçamentos familiares e com isto aprende-se a poupar. “Saber poupar é uma forma de gestão”, que se torna extensível a outras práticas do quotidiano.

Agradeceu o interesse manifestado pelos Agrupamentos de Escolas e pelos professores em desenvolverem projetos desta natureza junto dos mais jovens.

O Secretário Executivo da Comunidade Intermunicipal realçou a importância deste projeto destacando que todos as suas premissas vão ao encontro da missão e dos objetivos da Fundação Cupertino de Miranda. Referiu, ainda, que este projeto de educação financeira se enquadra no plano de ações da CIM Cávado.

A Presidente da Fundação Cupertino de Miranda, entidade que irá implementar o Projeto nos Agrupamentos de Escolas, salientou a importância da Educação Financeira e o projeto “No Poupar Está o Ganho”. Demonstrou como este projeto se torna uma mais valia numa sociedade em que a complexidade dos produtos financeiros aumenta diariamente e se torna necessário dominá-los para uma melhor gestão dos recursos.

A apresentação do Projeto foi da responsabilidade de Sónia Santos, Responsável do Serviço de Educação da Fundação Cupertino de Miranda e de Pedro Pinheiro, Professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto.

“No Poupar está o Ganho” é um projeto de educação financeira que pretende mostrar a importância da mesma e “transmitir conhecimentos para o desenvolvimento de competências que permitam a tomada de decisões informadas e corretas.” É um projeto que pretende incluir alunos, pais e professores, procurando promover mudanças na vida dos envolvidos, criar hábitos de poupança, capacitar os jovens para a tomada de decisões financeiras responsáveis e corretas e criar uma nova geração de consumidores.

Os Municípios da Comunidade Intermunicipal do Cávado vão implementar pela primeira vez este projeto nas escolas públicas, durante os anos letivos de 2018 a 2020 e têm o papel de interlucotores, junto dos Agrupamentos de Escolas e dos docentes envolvidos.

Durante a sessão foi proporcionada aos presentes uma visita à Casa do Conhecimento, sendo dado a conhecer um espaço diferenciador, que se assume como um espaço de educação não formal que procura proporcionar experiências e atividades que promovem a sociedade do conhecimento e contribuem para a inclusão digital e, consequentemente, para inclusão social da população.

8 de janeiro de 2018

GALERIA FOTOGRÁFICA

 

 

 

 

 


Espaços Espaços

Teatro Virtual 

Auditório multimédia dotado de um sistema de projeção estereoscópica (3D).

Sala das Tecnologias Criativas

Área de exposição destinada às tecnologias criativas, onde poderão estar, em modalidade temporária, módulos de robótica, eletrónica, realidade aumentada, impressão 3D.

Exposição Interativa Área de exposição onde se pode interagir com módulos interativos.

Sala Imersiva

Espaço constituído por um sistema audiovisual, proporcionando um ambiente imersivo.
Salas de Formação/Polivalente 
Duas salas versáteis, equipadas com sistemas de projeção multimédia e quadros interativos para formação, de instalação de laboratórios temáticos, exposições, workshops.