Missão Missão

Promover o conhecimento, a criatividade e a inovação, criando condições de igualdade no acesso às tecnologias digitais. A Casa do Conhecimento tem como objetivo primordial a inclusão digital das populações na Sociedade da Informação e o reforço das suas competências e qualificações, num espaço de criatividade e inovação para o desenvolvimento e experimentação de tecnologia.

Eixos de programação Eixos de programação

Tecnologias Inclusivas

A Casa do Conhecimento permite o acesso às tecnologias da informação no contexto da Sociedade da Informação numa lógica inclusiva, disponibilizando um conjunto de serviços que possibilitam o acesso a tecnologias aplicadas em contextos do quotidiano, contribuindo desta forma para fomentar a inclusão digital e social.

Tecnologias Educativas

O Município de Vila Verde pertence à Associação Internacional das Cidades Educadoras, uma iniciativa que vai ao encontro de um conceito de educação amplo e plural, que abarca contextos de educação formal e não-formal. Neste sentido, a Casa do Conhecimento representa um contributo relevante para a implementação de uma cidade educadora ao constituir-se como uma infraestrutura urbana de cariz tecnológico para a conectividade digital, disponibilizando um centro de recursos partilhado para a comunidade escolar, na área das tecnologias educativas.

Tecnologias Criativas

A Casa do Conhecimento é um espaço aberto às tecnologias criativas, que na sua amplitude, permitem desenvolver processos de aprendizagem e criatividade, passando por etapas de experimentação, exploração e reflexão.

Notícias Notícias

Voltar

03/10/17 CASA DO CONHECIMENTO presente na Noite Europeia dos Investigadores com a experiência Engenhos Interativos

CASA DO CONHECIMENTO presente na Noite Europeia dos Investigadores com a experiência Engenhos Interativos

A Casa do Conhecimento de Vila Verde participou na Noite Europeia dos Investigadores 2017 numa parceria dinâmica com a STOL – Science Trough Our Lives. Esta iniciativa decorreu no dia 29 de setembro, entre as 16h00 e as 24h00, no edifício dos Congregados, em Braga, onde estiveram disponíveis inúmeras atividades de carácter experimental e demonstrativo relacionadas com as áreas científicas da Biologia, Geologia, Ambiente, Física, Ótica, Matemática, Estatística, Computação, Química, Educação e Psicologia.

Engenhos Interativos foi a experiência apresentada pela Casa do Conhecimento num stand expositivo e interativo que apelou à literacia digital ao mesmo tempo que alertou para a importância da reciclagem , da reutilização e do respeito pelo ambiente. No stand estiveram disponíveis alguns módulos lúdico-didáticos, aos quais foi adicionada uma componente de programação e de eletrónica por forma a torná-los interativos ao toque.

O módulo Engenhos Interativos contou com a visita de inúmeros participantes, de diferentes idades, que experimentaram as interações mostrando interesse pela curiosa junção de resíduos do dia-a-dia com programação e eletrónica, assim como pelo efeito desta combinação.

A par com a experiência Engenhos Interativos estiveram expostas muitas outras de carácter diversificado, tais como: Um 100 número de Scientiae nos objetos do dia-a-dia; Minerais à vista; Um rio na minha mesa; Óptica e Visão; Vês o que eu vejo?; Partículas em todo o lado!; Filmes finos no dia-a dia; Computação; CTEM MatLab; Chemistry World 2017; Enigmas do dia-a-dia… experimenta e descobre a explicação Química!; Não imaginava ter uma memória de elefante! Os limites (in)calculáveis da memória humana; As ciências à nossa volta.

É de referir que a Noite Europeia dos Investigadores (NEI) – European Researcher’s Night, é uma iniciativa que foi lançada em 2005, financiada pela Comissão Europeia, no âmbito das Ações Marie Curie, com o objetivo de celebrar a ciência e de aproximar investigadores e cidadãos. A Noite Europeia dos Investigadores traduz-se numa série de atividades que decorrem durante todo o ano e que culminam numa noite de festa e celebração da Ciência, com lugar em várias cidades europeias, na última sexta-feira de setembro.

Em Portugal, este projeto é coordenado pelo Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de  Lisboa, em parceria com investigadores das Universidade do Minho, do Porto, da Nova de Lisboa e do Instituto Universitário de Lisboa e da Câmara Municipal de Lisboa. Na Universidade do Minho esta iniciativa é desenvolvida pela Escola de Ciências.

A edição de 2017 da Noite Europeia dos Investigadores fundamenta-se em todos os pressupostos da iniciativa, tendo o objetivo acrescido de procurar quebrar as barreiras da distância e da inacessibilidade ao mundo científico. Pela apresentação de um vasto conjunto de atividades, procura-se mostrar diferentes áreas de investigação e em simultâneo transmitir conhecimento científico. “Ciência no dia-a-dia” é o mote desta edição, por forma a fazer notar a influência da ciência no modo de vida dos cidadãos e proporcionar aos investigadores um momento de partilha com o público, perceber reações ao trabalho desenvolvido, sempre no sentido de procurar a inovação.

Uma noite muito movimentada, agradável, divertida e repleta de conhecimento foi esta Noite Europeia dos Investigadores 2017!

 

GALERIA FOTOGRÁFICA


Espaços Espaços

Teatro Virtual 

Auditório multimédia dotado de um sistema de projeção estereoscópica (3D).

Sala das Tecnologias Criativas

Área de exposição destinada às tecnologias criativas, onde poderão estar, em modalidade temporária, módulos de robótica, eletrónica, realidade aumentada, impressão 3D.

Exposição Interativa Área de exposição onde se pode interagir com módulos interativos.

Sala Imersiva

Espaço constituído por um sistema audiovisual, proporcionando um ambiente imersivo.
Salas de Formação/Polivalente 
Duas salas versáteis, equipadas com sistemas de projeção multimédia e quadros interativos para formação, de instalação de laboratórios temáticos, exposições, workshops.